De volta a Itália

Voltei sem conhecer o meu sobrinho mas descansei, diverti-me e estive tranquila.
Foi a primeira vez que fui a Viana e estive relaxada. Fiz tudo o que quis sem pressas, sem correr, sem renunciar a nada, nem ao sono.
E foi também a primeira vez que voltei a Foligno com a plena sensação de voltar a casa.
Embora muitas forças me atraiam a Viana, e sei que me atraírão para sempre, neste momento é aqui que tenho e quero estar. Porque o que eu quero é estar pertinho de ti.

1 comentário:

bacouca disse...

Picollina,
Digo que fico muito contente por sentires isso tão claramente, porque já não sofres com esse coração dividido e que"...aí...aí é o teu lugar", como diz o meu Roberto Carlos!
Esta Bacouca também já teve que fazer escolhas e é ao lado do Vabenne que me sinto "completa"!
Milles bacis (caraças é assim?!)